Tipos de Recipientes que podem ser produzidos na MáquinaPara prevenir a oxidação do produto, pode-se encher o espaço acima do nível do líquido com o gás inerte (azoto, anidrido carbónico).

Tipi di Contenitori che si possono produrre nella Macchina
O processo é versátil, assim como a grande variedade de recipientes de várias medidas que podem ser produzidos e enchidos na máquina, com uma ampla gama de soluções. As dimensões vão de 0.2 ml até 13 litros. Para simplificar, as dimensões dos recipientes foram classificadas nas 3 categorias a seguir:

Molde multicavidade

Gerador de vácuo incorporado

Gama de produtos de 0.2 até 13 l.

Os recipientes podem assumir uma ampla variedade de formatos e podem ser muito rígidos ou bastante flexíveis para deixar o recipiente deformável. Geralmente o líquido é distribuído através da parte superior do recipiente e para facilitar a distribuição, a cabeça do recipiente pode ter várias formas e até mesmo pode ter rosca para adaptar um conector ou uma tampa.

Os Moldes
Moldes de multi-cavidade em aço inox e ligas especiais de bronze, com circuitos avançados de resfriamento e vácuo, facilitam a produção de recipientes (garrafas, frascos, ampolas) uniformes. Os moldes podem ser graduados para indicar a quantidade restante de líquido. Podem também ser fornecidos insertos para imprimir em relevo os lotes e o logo da empresa na superfície do recipiente. O elevador com movimento hidráulico, permite uma gestão fácil da manutenção do molde.

Materiais para a Construção da Máquina
Um uso responsável dos materiais em contato com os líquidos farmacêuticos e peças auto-lubrificantes permite a utilização da máquina nas salas brancas para embalagem asséptica e garante, além disso, um desempenho excelente também em ambiente corrosivo. O projeto ergonômico dos componentes permite um acesso fácil para a manutenção e a limpeza.

Gerador de Vácuo incorporado e Dispositivo para o corte das rebarbas
As máquinas são dotadas de um gerador de vácuo e um dispositivo automático de corte das rebarbas, enquanto o sistema hidráulico é fornecido com válvulas proporcionais de controlo reguladas electronicamente para uma operação mais uniforme.

Os sistemas de controle e a interface Homem-Máquina
O sistema de controle executa em automático as funções descritas a seguir:
1. executa o SIP, CIP, a secagem do filtro e a manutenção do estado estéril.
2. executa as atividades preliminares necessárias para o teste de integridade do filtro.
3. controla, executa e faz uma monitoração do complexo ciclo automático BFS, corte das rebarbas e saída dos recipientes.
4. controla, executa, supervisiona os comandos na modalidade manual.
5. vigia e registra os parâmetros críticos do funcionamento da máquina. No caso de um parâmetro de execução fora do limite, avisa o operador mediante sinal acústico e visual. Grava os eventos durante o funcionamento (histórico de alarmes).

A interface Homem-Máquina é composta por um teclado, um painel de controle e um display a cores. Possui vários níveis de acesso, para controlar quem acede.

A interface Homem-Máquina

A interface Homem-Máquina, além disso:
1. permite ao operador de programar os parâmetros desejados para SIP, CIP, integridade do filtro e outros parâmetros como a temperatura da extrusora e o tempo para as várias fases do ciclo da máquina. Se considerados importantes, os engenheiros de manutenção podem regular, através da interface, os limites de máximo/mínimo dos parâmetros.
2. permite a exibição dos parâmetros necessários para o funcionamento da máquina.
3. permite um controle atualizado dos dados de produção como as horas de operação, quantidade de solução consumida, quantidade de plástico consumido, etc.
4. permite a exibição dos parâmetros críticos como a temperatura, a pressão, etc., durante o SIP, CIP e outras fases importantes de preparação da máquina.
5. permite a exibição, arquivamento e registro dos alarmes, atuais e passados.
6. fornece indicações para executar certas atividades de manutenção.
7. permite a exibição, regulagens dos parâmetros mecânicos como os movimentos do molde (fechamento e deslocamento) e de sua frenagem.

Aplicações Especiais
A tecnologia BFS foi desenvolvida sobretudo para as aplicações farmacêuticas, mas pode também ser utilizada para a embalagem primária de:
• sucos frescos de fruta.
• leite fresco.
• bebidas sem gás.
• produtos cosméticos.

Líquidos que podem ser enchidos
Para além dos líquidos farmacêuticos que em geral são soluções aquosas, podem ser instalados sistemas de enchimento para a embalagem de pastas, cremes, suspensões, substâncias tixotrópicas, substâncias que secam muito rapidamente, que necessitam de protecção da luz e do oxigénio atmosférico, etc.

Com a tecnologia BFS o produto embalado final é:
• de produção económica e eficiente.
• livre de partículas.
• microbiologicamente puro.
• livre de contaminação.
• em atmosfera modificada.