É uma tecnologia utilizada principalmente para as soluções farmacêuticas. Os exemplos de soluções farmacêuticas que podem ser embaladas são: soluções injetáveis, analgésicos, antibióticos, gotas para os olhos, soluções para infusões, soluções para diálise, soluções para irrigações e soluções para hemofiltração. Além destas aplicações principais, esta tecnologia foi também utilizada para a embalagem de sucos de fruta frescos, bebidas sem gás, leite e vários produtos cosméticos, inclusive os cremes.

A primeira fase do processo inicia com a extrusão de uma manga de plástico semi-fundida denominada parison.

Na fase seguinte o parison é fechado entre o molde e forma-se o recipiente por meio de sopro a ar comprimido esterilizado ou por vácuo ou utilizando ambos os sistemas. O recipiente assume o formato da cavidade no molde. A parte superior do recipiente produzido é aberta e ainda quente e num estado semi-fundido até o recipiente ser enchido e selado.

A fase seguinte é o enchimento do recipiente por cima (o plástico na parte superior do recipiente ainda está semi-fundido). Os bicos de enchimento entram pela parte superior do recipiente e o enchem. Esses bicos são projetados para facilitar a limpeza e a esterilização automáticas. Os bicos têm também a tarefa de soprar os frascos e deixar uma saída para o ar que sai pelo recipiente durante o enchimento. O processo de enchimento pode ser executado sob um fluxo de ar estéril filtrado para evitar a contaminação. Um compressor de ar cria um fluxo de ar estéril com uma pressão variável que pode ser regulada automaticamente para manter a velocidade do ar constante em várias situações. O fluxo de ar estéril é regulado numa certa pressão, a qual é mantida constante através de dispositivo automático.

A fase seguinte é a selagem da parte superior do recipiente ainda aberto e o plástico ainda está semi-fundido. O topo do recipiente é prensado entre as cabeças dos moldes, conseqüentemente forma-se a parte superior do recipiente, selado e ao mesmo tempo resfriado. O resultado é um recipiente selado hermeticamente.

A fase final é para remover as rebarbas dos recipientes e retirá-los da máquina. Todo o processo de BFS e o corte das rebarbas levam de 10 até 18 segundos, conforme o tipo e a dimensão do recipiente. A vantagem do processo BFS depende mais do fato que o recipiente é moldado, enchido rapidamente e fechado automaticamente num ambiente protegido sem a intervenção do homem.

18

de 10 até 18 segundos

CIP – SIP automáticos e a possibilidade de testar a integridade dos filtros no próprio local
A SYFPAC® foi projetada para executar o processo CIP em automático para remover os restos do produto anterior antes de encher outra solução. Os parâmetros cruciais para o Cleaning In Place são a pressão, a temperatura e o número de ciclos de lavagem, e esses parâmetros podem ser configurados após um estudo adequado de regulagem. Da mesma forma SYFPAC® possui também a possibilidade de executar em automático o processo SIP para o percurso de enchimento, o percurso de ar estéril, incluído o reservatório de solução e também os filtros. Existe também a possibilidade de enxugar os filtros no modo automático e de manter a esterilidade da máquina mediante a pressurização do circuito com a utilização de ar comprimido estéril. Além disso, a integridade dos filtros pode ser testada no local aplicando um equipamento externo.